Hoje, uma bela noite de segunda-feira, precisando ir dormir para trabalhar no dia seguinte, com sono mas sem vontade de dormir… Sinto aquele aperto no peito, e me dá vontade de escrever, para aliviar o coração, aliviar a alma, aliviar a mente e quem sabe assim conseguir dormir…. Mas… escrever sobre o que?

Não sou bom com palavras, pessoas a minha volta fazem belas poesias, textos, monólogos, e quem sabe até peças teatrais… Mas e eu? Sei apenas escrever o que vem a minha mente, quase sempre de forma confusa e desorganizada (e muitas vezes erradas, corretor ortográfico eu te amo). Ah já sei, escrever sobre meus sentimentos, o que sinto… Mas o que sinto? Sou tão confuso ao ponto de nem saber o que sinto… Bem sei o que sinto, sei quando estou alegre, quando estou triste, quanto estou chateado, surpreso, essas coisas que todo mundo sente… Leio pouco, escuto pouca musica, não vejo televisão e quase não vejo videos nas mídias eletrônicas… Ultimamente nem as redes sociais eu tenho usado… Por não ter tempo, não ter vontade, não ter motivos… Sinto inveja dessas pessoas sempre tão atualizadas sobre o mundo, sobre os assuntos… Inveja, ta ai um sentimento que sei que sinto… Mas não gosto de dizer que sinto inveja, pois inveja me parece que desejo o mal para a pessoa… Mas não quero e nunca quis mal de ninguém… Até nos momentos de raiva, sei que no fundo no fundo não desejo mal a essa pessoa.

Então o que sinto? Ciúmes? Acho que ciúmes é uma boa palavra. Pensei em colocar aqui uma citação de algum site sobre o que é ciúmes mas… acho melhor não… Na minha opinião os sentimentos não podem ser rotulados… Cada um sente de um jeito… Todos os sentimentos são únicos para cada pessoa, e dessa pessoa para cada pessoa ao qual o sentimento é direcionado… Nossa tentei parecer inteligente e não sei se eu mesmo entendi isso que acabei de escrever… Mas o que tentei falar é que, nunca se ama igual, nunca se odeia igual, nunca se gosta igual, nunca se sente igual. São como os seres humanos, únicos, e se os seres humanos são únicos, seus sentimentos também são. Gostamos, odiamos e também amamos cada pessoa de forma única. Uns mais intensos, outros nem percebemos que existe de tão fraco o sentimento, ou porque talvez nem exista. É engraçado como os sentimentos são diferentes… Quantos “EU TE AMO PRA SEMPRE S2S2S2” não duraram mais do que alguns dias, e quantos “te amo” assim, tímido mesmo, durou vidas (caso não acredite em vidas passadas, leia tudo no singular que tá tudo certo). Acho que as pessoas não sabem mais o que são seus próprios sentimentos. Amores confundidos com amizades, medo confundido com admiração. Eu mesmo como disse ali em cima, não sei o que sinto. Ainda estou descobrindo meus sentimentos… Alegria, tristeza, solidão, amor, raiva… Todos sentimentos pelo qual já passei e também pelo qual passo. Mas será que todas as vezes que estou alegre, realmente estou alegre? Ou todas as vezes que me sinto sozinho, realmente estou sozinho? Será que realmente amo? Entre tantas perguntas, qual a resposta certa? Bem algumas perguntas eu já sei a resposta, mas outras talvez não. Mas sei que estou nessa vida para aprender, quero ser alguém sempre melhor. Me conhecer melhor, entender todos meus sentimentos, e por isso sigo a vida. Hoje sou a pessoa que sou por tudo que vivi, e não mudaria nada em meu caminho.

E caso vc tenha ficado com uma pergunta na cabeça, talvez essa seja a resposta para a sua pergunta:

Um timido “Eu te amo”, mas com um sorriso no rosto e lagrimas de alegria nos olhos

Publicado: 01/03/2015 em Uncategorized

http://youtu.be/DnGdoEa1tPg

Tempos em tempos

Publicado: 17/02/2015 em Uncategorized

É engraçado como de tempos em tempos tudo (nem tudo na verdade) se repete… Mas não acontecimentos, mas sim sentimentos. Amor, alegria, satisfação? Esses sei que sempre sinto. Mas de tempos em tempos vem o desespero, o medo, entre outros. Os sentimentos bons ainda estão lá, nunca se foram, mas os ruins parecem que entram na frente, não te deixam ver os sentimentos bons ali logo atras. Parecem querer que você não veja as coisas boas, ficam sussurrando ideias malucas no seu ouvido, coisas descabidas. No começo você não escuta, mas depois de um tempo começa a cair na lábia deles. Eles parecem certos, e você é tomado por eles. Quando esses sentimentos ruins conseguem fazer você chegar a esse ponto eles vão embora, com sensação de trabalho feito, sorrindo e rindo…

Mas ai vem o amor, a alegria… Esses nunca foram embora, sempre estiveram ali e como bons amigos sentam do seu lado e conversam com você, te abraçam. E após uma boa conversa, sentados no chão, rindo você percebe o quanto foi bobo em escutar os sentimentos ruins. Estes sempre vem e vão. Mas o amor, a alegria, estes sempre estão com você, sempre estarão. Te lembrarão dos motivos bons para se sorrir, que não se deve ter medo. Tudo o que for será e o importante é que as pessoas sejam felizes sempre.

Se você errou, peça desculpas…

É difícil perdoar?
Mas quem disse que é fácil se arrepender?

Se você sente algo diga…

É difícil se abrir?
Mas quem disse que é fácil encontrar alguém que queira escutar?

Se alguém reclama de você, ouça…

É difícil ouvir certas coisas?
Mas quem disse que é fácil ouvir você?

Se alguém te ama, ame-o…

É difícil entregar-se?
Mas quem disse que é fácil ser feliz?

Nem tudo é fácil na vida…
Mas, com certeza, nada é impossível…

Encontrei por acaso esse poema da Cecília Meireles, achei ele lindo e cheio de verdades.

Citação  —  Publicado: 16/07/2013 em Palavras de Sabedoria
Tags:,

Tentativa de poema ><

Publicado: 07/03/2013 em Uncategorized

Uma frase mal dita

Uma consequência não prevista

Uma dor silenciada

Uma solução simplificada

Um abraço apertado

Um som destinado

Primeira e Única

Publicado: 01/03/2013 em Uncategorized

Ontem (e hoje também) estamos comemorando 1 mês. Devido a minha escolha de data, acabamos tendo de comemorar em um dia diferente, e como são 2 dias de diferença… 2 dias de comemorações =]

Sei que foi bem simplesinho ontem, mas adorei ter comido meia duzia de salgados com você e assistir a um filme maravilhoso abraçadinhos. Essa será nossa unica comemoração (felizmente ou infelizmente, depende do ponto de vista), mas quero que fique em nossas memorias pra sempre (mais na sua do que na minha, como já sabemos ><).

 

Obrigado meu amor, por tudo que tem feito por mim, por existir, por estar na minha vida. =^w^=

E feliz 1 mês de noivado. Primeiro e único mês comemorado, já que logo estaremos juntos, morando debaixo do mesmo teto. Casados =]

Ontem tive a oportunidade de ver a pré estréia do longa metragem Colegas. Um filme onde conta a história de 3 garotos  Stallone (Ariel Goldenberg), Márcio (Breno Viola) e Aninha (Rita Pook), que resolvem sair do instituto onde moram para uma grande aventura. Viajam por diversos lugares seguindo apenas um pensamento. Realizar seus sonhos. Enquanto viajam através os lugares (chegando até a sair do país), seguem apenas uma ordem, viver a vida plenamente. Um filme maravilhoso que ensina a irmos atrás dos nossos sonhos afinal como é dito no filme, existem mais pessoas que desistem dos seus sonhos do que pessoas que fracassam indo atrás deles. Ótima trilha sonora composta por quase que exclusivamente o nosso grande maluco beleza Raul Seixas (afinal os 3 personagens adoram ele) e com musicas pouco conhecidas dele, dando um toque especial para o filme. O filme ainda conta com atores famosos como Lima Duarte, Leonardo Miggiorin, Marco Luque, Juliana Didone e Christiane Cochrane.

Consegui ver a pré estreia graças a minha noiva que ganhou os ingressos de uma amiga. Com direito a uma conversa com o diretor e roteirista do filme Marcelo Galvão. Onde ele pode contar alguns detalhes de como foi desde o começo, quando escreveu o roteiro até o lançamento do filme. Levou 7 anos até que fosse finalmente produzido. 5 anos captando recursos para filmagem. 6 milhões arrecadados. E várias historias divertidas ao longo das gravações. Conheci esse filme através da campanha #VemSeanPennVem. O video teve mais de 1 milhão de visualizações e graças a ele conheci o filme. Ariel que é um dos atores principais sempre idolatrou o ator americano Sean Penn, e inspirado nele quis virar ator também. Como esse era o primeiro longa metragem protagonizado por Ariel, este criou uma campanha para que o ator americano viesse ver a pré estreia junto com ele, ao seu lado. Infelizmente o ator aparentemente não apareceu, mas isso contribuiu e muito para a divulgação do filme na mídia. Ganhador de diversos prêmios em festivais hoje é estreado o filme nos cinemas.

Bem não quero contar muito sobre o filme, digo apenas para que assistam. Historia fantástica, um filme divertidíssimo (ri alto muitas vezes ao longo dele), e uma bela lição de moral para todos. Segue um poster do filme:

Colegas

 

Ah é esqueci de comentar… Os personagens principais (assim como muitos outros) tem síndrome de Down, o que deixa o filme melhor ainda!